terça-feira, 24 de setembro de 2013

"Revelações da Natação" - Pedro Vieira

 Seguindo com nossa série de entrevistar com os nadadores brasileiros postulantes a brilhar nas piscinas num futuro próximo, hoje abordamos Pedro Vieira, medalha de prata nos 100 borboleta no Mundial Júnior de Dubai 2013.
                                           
 

                                  Pedro ao receber a medalha de prata no Mundial Júnior de Dubai.

Pedro é nadador do Corinthians, consegui a expressiva marca de 53s17 em Dubai que lhe rendeu a prata, que lhe trouxe por conseqüência a sétima melhor marca da prova no ranking absoluto brasileiro, e a marca marca disparada no ranking juvenil ( Guilherme Rosolen, o segundo do ranking, está com um tempo quase 1 segundo e meio mais alta, com 54s45).

Pedro é um grande nome dessa ÓTIMA nova geração, e vem num estilo onde estávamos carentes , afinal depois de Gabriel Mangabeira, Kaio Márcio e outros nomes que ou se aposentaram, ou não renderam mais tanto como rendiam antes, assim o nadador corintiano surge como uma grande esperança. 


Outro dado que evidencia essa carência, é de o nosso "nada tudo" Thiago Pereira ser o melhor nadador atualmente no Brasil na prova, claro, mérito para o Thiago, mas ele não é especialista dos 100 borbo, e mesmo assim está melhor do que aqueles que se dedicam integralmente à aquela. Pedro quer, e deve mudar essa realidade.


Pedro respondeu 8 perguntas, que envolvem o início no esporte, como surgiu a especialidade no borboleta, objetivos a curto e longo prazo.



1-Como começou no esporte ? 


Comecei na natação primeiramente por indicação médica, pelo fato de ter doenças respiratórias como asma, e renite.



2-Em que época percebeu que poderia ser um atleta ?

-Depois de alguns anos na escolinha e muitos elogios dos professores, e principalmente pelo convite à equipe de treino , percebi que poderia ser um bom nadador.
3-Sobre as provas em que é especialista, como foi esse processo ? 4-Escolheu o estilo e a distância, ou foi algo natural, onde não foi você que escolheu a prova, e sim ela que “lhe escolheu” ?

-Depois de alguns anos de treino inicialmente eu era nadador de costas 100 e 200 metros, e tinha o 100 borboleta como uma terceira prova, porém os bons resultados nessa prova começaram a aparecer naturalmente se tornando minha principal prova.

4-Como é muito jovem, acha que suas principais provas no futuro podem ser outras ? Como mudar de estilo por exemplo ? E qual é ( ou são 0 a ( as 0 prova(s) que você mais gosta ?


-Mesmo sendo um atleta bem jovem os resultados já são bem expressivos e bem provavelmente o borboleta será minha especialidade ao longo de minha carreira, pelo fato da mudança de estilo ser um processo muito demorado e que não depende só de treino e sim de talento também.

5- Qual é a sua frequência de treinos ?


-
Tenho 9 treinos por semana da seguinte maneira, segunda, quarta e sexta treino das 7:00 as 12:00 incluindo parte na água e musculação e a tarde das 3:00 as 5:00, nos outros dias incluindo sábado apenas num treino de aproximadamente 2:30 h.

6 - Como foi ganhar a prata no mundial júnior ? 


-A prata no mundial júnior foi muito importante na minha carreira, sabia que tinha condições de chegar não só a final e sim conquistar uma medalha, fiquei bastante contente com o resultado.

7-Dentro da piscina, quais são as marcas que você deseja quebrar a curto prazo ? Quais são os objetivos daqui pra frente já que falta pouco para ingressar na categoria sênior ?


-
Pretendo ainda nesse ano quebrar a barreira dos 53 segundos, nadar para 52 seg. com a minha idade seria uma marca mais expressiva ainda.

8-Qual é o seu sonho/objetivo maior no esporte ?


-
Meus próximos objetivos já é estar sendo medalhista nos nacionais absoluto, para chegar ao sênior com mais moral ainda.Sendo atleta de um esporte olímpico não tem como não sonhar com uma medalha, e tenho certeza de que tenho condições de conquistá-la para o Brasil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário