quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Com a França ficando pelo caminho,Espanha, Croácia, Dinamarca e a emergente Eslovênia Estão nas semi finais do Mundial de Handebol


Eslovênia 28 x 27 Rússia

Antes de começar o mundial dificilmente alguém apontaria os eslovenos como semi finalistas, mas fizeram uma fase de grupos perfeita com 5 vitórias e passaram bem pelo Egito nas oitavas, pegando nas quartas de final outro adversário que não era cotado para ir longe no mundial, os russos tem muitos títulos na história,porém nessa década foram muito mal, não ganhando nada de importante.
Na primeira metade do primeiro tempo os russos foram melhor sendo que aos 13 minutos venciam por 9 x 4,porém os eslovenos reagiram e 9 minutos depois chegaram ao empate em 11 x 11. A partir daí poucos gols até o intervalo e a Eslovênia ficou na frente 14 x 13.

No início do segundo tempo a Eslovênia botou vantagem de 2 gols mas que logo foi recuperada pela Rússia e ainda viraram a partida, 18 x 17 aos 7 minutos. No mesmo minuto o grande jogador russo Sergei Gorbok ( que jogou muito contra o Brasil ) fez uma falta muito feia sendo excluído diretamente do jogo e mais tarde Mikail Chipurin recebeu sua terceira exclusão de 2 minutos,e com um jogador a mais por muito tempo a Eslovênia conseguiu virar e depois engatar uma sequência de gols fazendo 23 x 18 faltando 15 minutos para o fim de jogo. A reação da Rússia veio, deixando em apenas um gol a diferença,25 x 24 e ainda tendo a posse de bola, mas Daniil Shishkarev acertou a trave, nos segundos seguintes Pavel Atman e Alexay Rastvortsev foram excluídos de quadra deixando a Rússia com dois a menos faltando 7 minutos pro fim de jogo,e por incrível que pareça a Rússia só tomou um gol nesses dois minutos em que estava com apenas 4 jogadores de linha em quadra,e ainda se mantiveram vivos no jogo. Parecia até que a Eslovênia não queria vencer, MAIS UMA VEZ a Rússia teve um jogador excluído, dessa vez foi Egor Evdokimov,mais denovo os eslovenos só fizeram um gol no tempo em que estavam em superioridade numérica,assim a Rússia novamente encostou 27 x 26 aos 28m 30s. No último minuto os eslovenos quiseram valorizar a posse de bola, e fizeram tanto que entraram em jogo passivo, e mesmo na pressão Gasper Marguk fez o gol a praticamente decretou a vitória. A Rússia até fez mais um gol porém não havia mais tempo para fazer outro para o empate, no fim Eslovênia classificada para a semi final 28 x 27 Rússia.

Foi um jogo muito duro, 11 exclusões para a Rússia e uma exclusão direta, e 5 exclusões de 2 minutos para a Eslovênia. O ataque esloveno teve 59% de efetividade enquanto o russo 54%, os goleiro Gorazd Skof e  Primoz Prost ( Eslovênia ) tiveram juntos 33% de bolas salvas, já os russos Igor Levshin e Vadim Bogadanov 30%.

Chegando nas semi finais, essa é disparada a melhor colocação da Eslovênia em mundiais, o melhor tinha sido em 2007 no mundial da Alemanha, quando terminou na décima posição.

Artilheiros
Eslovênia
Luka Zvizej – 5 gols
Uros Zorman – 5 gols

Rússia
Timur Dibirov , Sergey Shelmenko – 6 gols


França 23 x 30 Croácia

E a França caiu hein !!!!!

Não será dessa vez que os franceses serão tri campeões mundiais, nessa quarta feira foram batidos até com relativa facilidade pelos croatas que jogaram muito. Depois de uma equipe ser campeã por vários anos seguidos é natural que seja muito estudada e é isso que parece ter acontecido com a França, mas digo isso não pela Croácia, mas sim por todo o mundial que fez.

A Croácia aos 18 minutos do primeiro tempo já vencia por 10 x 6, mas até o fim do primeiro tempo os franceses conseguiram encostar terminando 13 x 12 para os croatas.

No segundo tempo a Croácia continuou melhor e abriu novamente vantagem 18 x 14 aos 8 minutos,mas a França forçou o jogo na defesa e ficou novamente a só um gol 20 x 19. Só que o dia era mesmo dos croatas, e comandados por Horvat que fez 4 gols nos minutos finais a Croácia abriu grande diferença sobre uma França que se abateu muito após perdendo por 5 gols de diferença. No final Croácia 30 x 23 França .

O ataque croata teve 61% de efetividade enquanto o francês 52%. Thierry Omeyer , goleiro francês teve uma porcentagem de bolas salvas razoável  ( 27% ),mas ainda longe de seu habitual, já Mirko Alikovic da Croácia fechou o gol croata ( 37% ) de bolas salvas e é um forte candidato a melhor goleiro do mundial.

Artilheiros
Croácia
Domagoj Duvnjak – 9 gols
Horvat – 5 gols

França
Cedric Sorhaindo – 5 gols
Michael Guigou – 4 gols


Espanha 28 x 24 Alemanha

Com um ginásio fazendo um barulho ensurdecedor com gritos de “ Espanha, Espanha !” , os donos da casa conseguiram passar para as semi finais mostrando que estão jogando o fino do handebol e também que se depender da torcida não faltará apoio para a conquista do bi campeonato mundial.

O primeiro tempo foi de extremo equilíbrio,com se alternando na liderança do placar,mas com a Alemanha se mostrando mais eficiente em contra ataques os alemães terminaram vencendo por 2 gols o primeiro tempo, 14 x 12, destaque para Victor Tomás da Espanha que na ponta direita liderou os espanhóis fazendo 5 gols.

Esse panorama de placar apertado seguiu até aos 19 minutos onde estava 21 x 21, mas aí Oliver Roggisch da Alemanha foi excluído por 2 minutos, então os espanhóis não deixaram escapar a brecha e fizeram dois gols nesse tempo e fazendo depois mais 3 deixando o jogo bem encaminhado, 26 x 21 faltando 5 minutos para acabar o jogo. A Alemanha ficou muito abatida perdendo de 5 gols, e no ataque parecia nem ter ânimo, opções e espaços para fazer gols e assim ficou entregue e com Julen Aguinagalde jogando muito era só questão de esperar o tempo passar para ver a comemoração espanhola. Final de jogo Espanha 28 x 24 Alemanha.

José Sierra, o goleiro espanhol, foi o cara da partida defendendo muito ( 39% de bolas salvas ),mas não ganhou o prêmio de MVP, que ficou com Alberto Entrerrios que fez 6/8 gols ( 75%).

Artilheiros
Espanha
Victor Tomás , Julen Aguinagalde – 7 gols

Alemanha
Sven Christophersen – 6 gols
Dominik Klein , ChristophTheuerkauf – 4 gols


Dinamarca 28 x 26 Hungria

A Dinamarca começou esmagando os húngaros, 8 x 2 aos 15 minutos do primeiro tempo, e essa vantagem conquistada logo de início deu muita tranqüilidade e foi mantida e ampliada até o intervalo, 18 x 11 para os dinamarqueses.

Os húngaros voltaram melhor, e deixaram aos 9 minutos a diferença em 3 gols, 21 x 18, mas com Hans Lindberg jogando demais ( fazendo 10 gols no jogo ) e Niklas Landin pegando 42% dos chutes da Hungria na partida, logo a Dinamarca novamente ficou confortável no jogo após o placar chegar em 25 x 19 aos 14 minutos.

Liderados por Laszlo Nagy que fez 8 gols no jogo, a Hungria tentou uma investida final para chegar na Dinamarca para conseguir a vitória e se manter vivo na competição, e deu certo, o próprio Laszlo Nagy faltando 1m 30s para o fim da partida fez um gol da linha tracejada de 9 metros, ficando a um gol 27 x 26. O ataque seguinte da Dinamarca foi de estrema importância,os húngaros não poderiam tomar o gol e conseguiram bloquear o chute de Kasper Sondergaard, mas por azar a bola retornou para os dinamarqueses que mesmo em jogo passivo fizeram o gol que decretou a vitória com Henrik Mollgard, 28 x 26 e a Hungria agora eliminada não pode mais empatar, Dinamarca na semi final.

Artilheiros
Dinamarca
Hans Lindberg – 10 gols
 Anders Eggert – 5 gols

Hungria
Laszlo Nagy – 8 gols
Kornel Nagy , Gergely Harsanyi , Gabor Csaszar – 4 gols

Nenhum comentário:

Postar um comentário