segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Brasil Potência Paralímpica


                                                 Fenômeno Daniel Dias (6 OUROS em 6 provas individuais)
Bem, a Paralimpíada de Londres acabou e assim se despede definitivamente o espírito de multi evento esportivo da cidade de Londres.
Foi na minha opinião a maior Paralimpíada da história com públicos bons e quebras de records mundiais a cada prova,um indício claro que cada vez mais o esporte paralímpico vem se profissionalizando e buscando alta performance.

Para o Brasil esses jogos terminam com vitória já que foi alcançado o objetivo de ficar no Top 7 do quadro de   medalhas. Superamos o número de ouros (5 a mais que em Pequim 2008) o ponto negativo foi que ganhamos 4 medalhas a menos nessa edição (43), e isso muito se deve ao hipismo,remo e tênis de mesa que ganharam 4 medalhas na Paralimpíada chinesa e em Londres não subiram ao pódio. Um número legal seria umas 50 medalhas,mas não deu. Porém não é para ficar preocupado,longe disso,já que em vários esportes ficamos pertinho do pódio (em 4° a 8°) e por um detalhe a medalha não veio.

André Brasil,Terezinha Guilhermina,Daniel Dias,Dirceu Pinto e Eliseu Santos e futebol de 5 foram denovo os grandes destaques,todos fantásticos. E Yohansson do Nascimento,Alan Fonteles e a seleção masculina de golbol mostram uma cara nova no hall dos protagonistas paralímpicos.

Para 2016 a meta é ficar em 5° no quadro de medalhas e é bem possível visto o número de finais e o potencial que o Brasil tem em modalidades como bocha,natação,atletismo,judô,futebol e outras que tem potencial para medalhas como remo,hipismo,ciclismo.

Vamos então esperar a Olimpíada e Paralimpíada em casa, e ver se viraremos uma potência olímpica por que potência Paralímpica já somos !

Nenhum comentário:

Postar um comentário